Subscreva a Newsletter do Europe Direct Oeste!

MinutoEuropa

Encontrou a informação que procurava?

Se não encontrou, por favor, envie um e-mail para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

16298366 10154911533439280 3801378631440475916 n

Três meses após o lançamento do Corpo Europeu de Solidariedade e a abertura das inscrições para os jovens europeus interessados na iniciativa, as organizações acreditadas que proporcionarão experiências de solidariedade podem agora aceder à base de dados para selecionar potenciais trabalhadores, estagiários ou voluntários para as suas atividades.

Várias centenas de colocações estarão disponíveis a partir da primavera e muitas mais se seguirão nos próximos meses.

Tibor Navracsics, Comissário responsável pela Educação, a Cultura, a Juventude e o Desporto, afirmou: «O Corpo Europeu de Solidariedade dá hoje um passo importantíssimo para a obtenção de resultados concretos. Com a disponibilização de acesso à nossa base de dados a organizações e autoridades públicas, estas estão agora em condições de selecionar jovens europeus que, em breve, poderão começar as suas atividades. É com orgulho que constato que muitos jovens aderiram já à iniciativa e estão dispostos a fazer a diferença. Agora, incentivo as organizações a seguir este exemplo e a disponibilizar o maior número de colocações possível.»

Marianne Thyssen, Comissária Europeia para o Emprego, os Assuntos Sociais, as Competências e a Mobilidade dos Trabalhadores, declarou a este propósito: «Hoje damos mais um passo na construção do Corpo Europeu de Solidariedade. Com a abertura do acesso às organizações e aos parceiros que disponibilizam vagas, os membros do Corpo Europeu de Solidariedade podem começar a produzir resultados concretos e simultaneamente adquirir valiosas competências para o seu futuro.»

Muitas organizações estão em condições de disponibilizar vagas a pessoas inscritas no Corpo Europeu de Solidariedade: organizações não governamentais, organizações da sociedade civil, autoridades nacionais, regionais e locais ou empresas sociais, por exemplo. Numa primeira fase, as organizações interessadas em participar no Corpo Europeu de Solidariedade podem apresentar um pedido de financiamento através dos programas de financiamento da UE existentes. Atualmente, oito destes programas apoiam o Corpo Europeu de Solidariedade. Para mais informações, consultar esta ficha informativa.

Para participar, as organizações participantes terão de se comprometer com a Missão e os Princípios do Corpo Europeu de Solidariedade, para além de aderir à Carta do Corpo Europeu de Solidariedade que define os direitos e responsabilidades durante todas as fases da experiência de solidariedade. As organizações que já estão acreditadas no âmbito de um dos programas de financiamento têm acesso automático ao sistema em linha.

O sistema em linha do Corpo Europeu de Solidariedade permite uma correspondência direta entre as organizações e os jovens interessados numa experiência de solidariedade. No momento da inscrição, para além dos seus dados pessoais, os jovens podem indicar as suas competências, experiência, disponibilidade, preferências e motivação, bem como carregar os respetivos CV.

Contexto

Em 7 de dezembro de 2016, a Comissão lançou o Corpo Europeu de Solidariedade. A iniciativa proporciona aos jovens entre os 18 e os 30 anos oportunidades de participar numa série de atividades de solidariedade que dão resposta a situações difíceis em toda a Europa, permitindo-lhes adquirir uma experiência inestimável e competências importantes no início da sua carreira. Ao mesmo tempo, é relevante enquanto instrumento para promover e reforçar o valor da solidariedade, um dos valores fundamentais da União Europeia. O Corpo Europeu de Solidariedade conta já com inscrições de quase 24 000 jovens europeus, sendo o objetivo conseguir a adesão de 100 000 jovens até final de 2020. 

Na sua Comunicação sobre o Corpo Europeu de Solidariedade, a Comissão adotou uma abordagem gradual, aproveitando, numa primeira fase, os programas e instrumentos já existentes, enquanto prepara a sua proposta de instrumento jurídico autónomo para o primeiro semestre de 2017. Para preparar a proposta legislativa, a Comissão lançou uma consulta pública, complementada por consultas específicas às principais partes interessadas. Em 12 de abril de 2017, será realizado um Fórum das partes interessadas para debater os principais elementos do Corpo no futuro.

Mais informações

Memo: Perguntas e respostas sobre o Corpo Europeu de Solidariedade

Ficha informativa: Corpo Europeu de Solidariedade

Ficha informativa: Corpo Europeu de Solidariedade Como participar enquanto organização?

Inscrição no Corpo Europeu de Solidariedade

Página Facebook do Corpo Europeu de Solidariedade

Fonte: Representação da Comissão Europeia em Portugal

Centro de Informação Europe Direct Oeste

16.03.2017

A Comissão Europeia publicou hoje a edição de 2016 do relatório geral sobre a atividade da União Europeia. O relatório geral complementa o Livro Branco sobre o futuro da Europa, fornecendo informações pormenorizadas sobre os principais eventos, iniciativas e de decisões da UE em 2016.

O Presidente Juncker disse: «A nossa ambição agora, enquanto União Europeia, não deve ser adaptarmo‑nos à evolução do mundo, mas antes moldá-lo. O nosso objetivo é não só proteger o que temos hoje, mas também construir uma sociedade melhor para o futuro. Os nossos filhos merecem uma Europa que preserve o seu modo de vida. Merecem uma Europa que os capacita e defende. Merecem uma Europa que protege. É tempo para nós — instituições, governos e cidadãos — assumirmos a responsabilidade de construir essa Europa. Em conjunto».

O relatório está disponível em todas as línguas oficiais da UE neste sítio Web

 

cover pt

Fonte: Representação da Comissão Europeia em Portugal

Centro de Informação Europe Direct Oeste

16.03.2017

 

O Presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, anunciou a 14 de março em Estrasburgo a decisão de sancionar o eurodeputado Janusz Korwin-Mikke pelas suas declarações contra a igualdade de género.

O Presidente impôs sanções ao eurodeputado de uma severidade sem precedentes: a perda das ajudas de custo diárias durante 30 dias, a suspensão da sua participação em todas as atividades do Parlamento durante 10 dias e a proibição do deputado representar o PE durante um ano.

O nível das sanções impostas é proporcional à gravidade das declarações do deputado, que ofendeu todas as mulheres, através de um ataque à igualdade de género, durante um debate sobre a mulher, numa sessão plenária presidida por uma mulher.

«Não irei tolerar este tipo de comportamento, em particular de quem deveria, com dignidade, representar os cidadãos europeus", afirmou o Presidente Tajani na sessão plenária, em Estrasburgo, antes do início das votações.

E acrescentou: «Abri imediatamente uma investigação, que foi concluída rapidamente, e imponho agora sanções apropriadas à gravidade da ofensa».

O Presidente Tajani quis ainda apresentar as suas desculpas àqueles que se sentiram ofendido pelas declarações do deputado visado, sublinhando que não irá tolerar comportamentos desta índole.

Fonte: Gabinete de Informação do Parlamento Europeu em Portugal

Centro de Informação Europe Direct Oeste

16.03.2017

Tal como fora anunciado no discurso sobre o Estado da União proferido pelo Presidente Juncker em 2016, a Comissão Europeia apresentou a 01 de Março o Livro Branco sobre o futuro da Europa, que constitui o seu contributo para a Cimeira de Roma de 25 de março de 2017

 

17021935 10155000426984280 8784647955397512024 n

Fonte: Representação da Comissão Europeia em Portugal

Centro de Informação Europe Direct Oeste

08.03.2017

 

     
 
     

Prioridades Comissão Juncker



enterprise europe network

europa imprensa regional

 

youtube

Todos os Direitos Reservados 2013