Subscreva a Newsletter do Europe Direct Oeste!

MinutoEuropa

Encontrou a informação que procurava?

Se não encontrou, por favor, envie um e-mail para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Com o Novo Ano, a Comissão Europeia irá dedicar todos os seus esforços à concretização do seu programa de trabalho para 2017, que incide claramente na execução das 10 prioridades enunciadas nas orientações políticas da Comissão Juncker, a fim de enfrentar os principais desafios que se colocam hoje aos europeus. Além disso, o programa de trabalho para 2017 prevê 21 iniciativas fundamentais, bem como 18 outras propostas REFIT para melhorar a qualidade da legislação da UE em vigor e garantir que as regras se adequam ao propósito a que se destinam.

(Desenvolvimento nesta infografia)

Fonte: Representação da Comissão Europeia em Portugal

Centro de Informação Europe Direct Oeste

04.01.2017

 

 

Estas são as cidades cipriota e dinamarquesa que acolhem este ano um dos projetos mais populares da UE.

Desde 1 de janeiro, Aahrus e Pafos ostentam o título de Capital Europeia da Cultura. O programa cultural terá início oficialmente em 21 de janeiro em Aarhus. A cerimónia de abertura de Pafos 2017 terá lugar a 28 de janeiro, com a presença de Christos Stylianides, Comissário da Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, e o Presidente de Chipre, Nicos Anastasiades [a confirmar].

As duas jovens sobreviventes da escravatura sexual do autoproclamado Estado Islâmico e defensoras da comunidade yazidi no Iraque, Nadia Murad e Lamiya Aji Bashar, receberam o Prémio Sakharov do Parlamento Europeu. “Mais de 3500 crianças e mulheres continuam reféns e são escravizadas pelo ISIS/Daesh. Todos os dias morrem mil vezes”, disse Lamiya Aji Bashar na cerimónia realizada no hemiciclo de Estrasburgo.

“Fui vendida quatro vezes pelo Daesh” como escrava, disse Lamiya Aji Bashar num  discurso emotivo. A jovem yazidi contou como sobreviveu ao calvário às mãos do Daesh e como ficou seriamente ferida durante a sua fuga com uma amiga de infância e uma outra menina de nove anos, também violadas pelos seus captores.

"Conseguimos escapar, mas antes de nos encontrarmos em segurança a minha amiga Kathrin pisou numa mina que explodiu. A última coisa que ouvi foram os gritos delas ao morrer. Foi o som mais horrível que alguma vez ouvi”, afirmou.

Lamiya Aji Bashar explicou como tomou a decisão de se tornar “a voz dos que não têm voz”, lembrando que mais de 3500 crianças e mulheres continuam reféns e são escravizadas pelo ISIS/Daesh. “O Prémio Sakharov dá-me força”, disse aos eurodeputados.

 15349782 1480994421928108 3649085012822428393 n

Laureadas apelam à proteção da comunidade yazidi

Está aberta a candidatura para apresentação de projetos às duas vertentes e três medidas do Programa “Europa para os Cidadãos” até 1 de março de 2017.

O Programa «Europa para os Cidadãos» foi criado pelo Regulamento Nº 390/2014, de 14 de abril, para o período 2014-2020 e é gerido pela Agência de Execução relativa à Educação, ao Audiovisual e à Cultura EACEA da Comissão Europeia.

Comissão Europeia lança Corpo Europeu de Solidariedade

Ver IP/16/4165MEMO/16/4166

hihkhkj

Qual a ideia subjacente ao Corpo Europeu de Solidariedade?

A União Europeia assenta na solidariedade: solidariedade entre os cidadãos, solidariedade entre os Estados-Membros e solidariedade na sua intervenção dentro e fora da União. A solidariedade é um valor partilhado profundamente enraizado em toda a sociedade europeia.

No seu Discurso sobre o estado da União de 2016, o Presidente Jean-Paul Juncker, anunciando a criação do Corpo, declarou: «A solidariedade manifesta-se mais facilmente quando nos encontramos em situações de emergência. Quando neste verão deflagraram incêndios em Portugal, houve aviões enviados pela Itália a ajudar no combate às chamas. Quando as inundações privaram a Roménia de energia, foram os geradores fornecidos pela Suécia que ajudaram a restabelecer a eletricidade. Quando milhares de refugiados chegaram às ilhas gregas, encontraram abrigo em tendas fornecidas pela Eslováquia. Dentro desse espírito, a Comissão decidiu propor hoje a criação de um Corpo Europeu de Solidariedade.»

O objetivo do Corpo Europeu de Solidariedade consiste em dar aos jovens a oportunidade de participar numa série de atividades de solidariedade que visam responder a situações difíceis em toda a UE. Essa participação não só será benéfica para os jovens, como ajudará também as autoridades nacionais e locais, as organizações não governamentais e as empresas nos seus esforços para enfrentar diversos desafios e crises.

O que é o Corpo Europeu de Solidariedade?

     
 
     

Prioridades Comissão Juncker



enterprise europe network

europa imprensa regional

 

youtube

Todos os Direitos Reservados 2013